Em 2007 foram inúmeras as reclamações de consumidores que tiveram cobranças lançadas indevidamente em suas faturas de cartões de crédito.

Apesar de a tecnologia avançar o cartão de crédito ainda é suscetível à ação de fraudadores e falsários. Por isso, é muito importante tomar alguns cuidados com o seu cartão.

Algumas dicas que podem evitar transtornos:

Caso não vá utilizar seu cartão, não saia de casa com ele.

Nunca empreste seu cartão de crédito ou débito, repasse ou tenha anotada a senha junto do cartão. Em um eventual assalto se a senha estiver na sua carteira ou junto do cartão facilitará o uso indevido de seu cartão por terceiros.

Evite a utilização de seu cartão em estabelecimentos desconhecidos e/ou suspeitos. Em casos onde a máquina que debita o cartão fique longe do seu campo visual, siga o atendente e não deixe que ele saia de vista com seu cartão.

Se o cartão for roubado, furtado ou extraviado, você deve imediatamente ligar para a administradora do cartão e comunicar o ocorrido, solicitando o bloqueio do mesmo. Logo em seguida deve registrar um B.O. (Boletim de Ocorrência).

Mesmo assim, caso seja detectada alguma cobrança indevida, o consumidor deve entrar em contato novamente com a administradora, contestar o débito e solicitar o estorno, já que havia solicitado o bloqueio do cartão pouco tempo após o roubo, furto ou extravio.

Se mesmo assim não conseguir resolver com a administradora, procure algum órgão de defesa do consumidor. Caso seu problema não seja resolvido, de posse do boletim de ocorrência que deve constar da hora do roubo, furto ou extravio, e da hora do registro do B.O. (boletim de ocorrência) procure um advogado de sua confiança (leia como contratar um bom advogado) e este resolverá facilmente seu problema.

É grande também o número de faturas sendo enviadas a consumidores, os quais nunca tiveram cartão de crédito. Nestes casos, de maneira alguma se deve pagar o que está sendo cobrado. Entre em contato com a administradora de crédito que está lhe fazendo a cobrança indevida e tente resolver extra judicialmente. Caso não consiga, procure um órgão de defesa do consumidor de posse da fatura cobrada indevidamente.

Em último caso se nada resolver, procure um advogado de sua confiança.

Categorias: Segurança

Mallmann

Filipe Pereira Mallmann Apaixonado pelo direito e aficionado por novas tecnologias. Para ler mais artigos de Mallmann, . Redes Sociais: Google + · Facebook · Twitter

8 comentários

Paulo · 26 de fevereiro de 2008 às 1:26 PM

Muito bom este artigo. São dicas básicas, mas que fazem a diferença na segurança.

Mara · 29 de fevereiro de 2008 às 11:53 AM

É bom saber dos detalhes jurídicos da situação, assim fica mais fácil de saber como agir diante de um assalto!!!

Eduardo K · 6 de julho de 2008 às 7:07 PM

Muito bom mesmo, valew Mallmann.

Mallmann · 6 de julho de 2008 às 7:09 PM

Olá Eduardo K, há quanto tempo hein. Legal ter passado por aqui.

Grande abraço.

Renato · 6 de julho de 2008 às 7:38 PM

Legal o seu texto

Mallmann · 6 de julho de 2008 às 7:38 PM

Obrigado Renato.

Luiz Souza · 30 de janeiro de 2009 às 5:41 PM

Dr Mallmann

Muito interessante suas explicações no site. Gostaria de poder esclarecer uma dúvida, se possível. Estou com uma dívida no Cartão de Crédito de +/- 4 mil, os juros rotativos são de 14% a.m. Estou pagando o mínimo à uns 6 meses e a dívida só aumenta. Gostaria de renegociar ou fazer uma revisional, pois só pago e nunca há um abatimento na dívida. Conversei com alguns advogados, os quais me informaram que depois da Emenda Constitucional n. 40 isso não é mais possível, já que a taxa média praticada pelo mercado fica em torno de 12% a.m. Existe algo que eu possa fazer para renegociar a dívida sem ter que pagar esses juros abusivos?

Desde já agradeço a atenção.

Cristiane · 1 de dezembro de 2009 às 12:47 PM

Boa tarde,
Fui vitima de um sequestro relampago e meu cartao de debito foi usado em varios estabelecimentos enquanto eu estava com dois dos sequestradores. Fiz o boletim de ocorrencia, comuniquei ao banco o ocorrido e mesmo assim o banco disse que nao se responsabiliza pelas compras, já que elas foram feitas antes de eu cancelar o cartao e os bandidos tinham a minha senha. Isso é correto? Existe alguma coisa que possa ser feita?
obrigada,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *