Brasília – O governo do Peru proibiu a entrada no país de estrangeiros com antecedentes criminais. A nova ordem foi emitida ontem (28), por meio de decreto. O objetivo, segundo as autoridades peruanas, é combater o crime organizado no país. A decisão partiu da Direção Nacional de Migração e estabelece que “os estrangeiros que perturbaram a paz no exterior ou ligados a grupos criminosos, contrabando e crime organizado não têm permissão para entrar no Peru”.

Para executar a medida, as autoridades federais, com o suporte da Interpol, organização internacional de apoio à polícia criminal, criaram 27 postos nas áreas de fronteira. A ideia é que os postos controlem a entrada de estrangeiros e façam o monitoramento. Dos 27 postos, sete estão interligados, os localizados nas regiões de fronteira com a Bolívia e o Chile, por exemplo.

Em 2014, segundo as autoridades, estará em funcionamento o sistema biométrico de impressões digitais de identificação, semelhante ao que a Polícia Nacional utiliza. Provisoriamente, deverão ser emitidos passaporte e cartão de imigração eletrônica.

Pelos dados oficiais, em 2003, 3,3 milhões de estrangeiros entraram no Peru. Em 2012, o número de estrangeiros no país subiu para 12,5 milhões de pessoas. A previsão é que até 2018, 20 milhões de estrangeiros visitem o Peru.

Em 2012, segundo as autoridades peruanas, foram desativadas 4,5 mil gangues e recuperados 15 mil veículos roubados.

FONTE: AGÊNCIA BRASIL


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *