Representantes das Centrais Elétricas Brasileiras S. A. (Eletrobrás), Furnas Centrais Elétricas S. A. e diversas outras empresas do ramo de energia elétrica e federações de trabalhadores de diversas categorias profissionais voltam a discutir nesta quinta-feira (1º), às 15h, no Tribunal Superior do Trabalho, sugestão de acordo apresentada na segunda-feira (29) pelo presidente do TST, ministro Carlos Alberto Reis de Paula, em audiência de conciliação em dissídio coletivo.

Na primeira audiência, representantes dos empregados e das empresas se comprometeram a levar a proposta aos seus associados e acionistas. O presidente do TST propôs aumento salarial de 1% sobre a inflação, retroativo a maio deste ano, outro reajuste no mesmo percentual em janeiro de 2014 e, em setembro de 2014, 0,5%, cumulativos e garantida a correção da inflação medida pelo IPCA.

Há consenso quanto aos dias parados na greve de 2012, com a colocação das horas trabalhadas, as que excederam a 50%, em banco de horas. Quanto aos dias parados nesta greve, árte será abonada e parte compensada, apesar de os representantes sindicais terem reivindicado o abono total dos dias parados.

FONTE: TST


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *