O estudante Mateus Morais Rocha, acusado de matar um professor em Uruburetama, no interior do Ceará, foi condenado nesta sexta-feira (5) a 22 anos de reclusão. A decisão é do juiz Antônio Cristiano de Carvalho Magalhães, titular da Vara Única da referida comarca.

O crime aconteceu em 17 de junho de 2013, quando o professor estava a caminho do trabalho em uma motocicleta e deu carona para o acusado, aluno da escola onde ele ensinava.

Durante o percurso, próximo à localidade de Santa Maria, Mateus Morais sacou um punhal e desferiu um golpe na garganta do professor. Em seguida, fugiu com os pertences (mochila, carteira e documentos) da vítima, que foi encaminhada para o hospital, mas não resistiu.

Mateus foi preso em 8 de julho de 2013. Durante depoimento, negou a autoria do crime e disse que no dia do crime estava trabalhando.

Ao julgar o processo, o magistrado levou em consideração os depoimentos das testemunhas e concluiu que o estudante cometeu o latrocínio. Também reconheceu “que o crime fora cometido à traição e emboscada, o que tornou impossível a defesa da vítima”. A pena será cumprida em regime fechado e o réu não poderá apelar em liberdade.

Fonte: g1.globo.com


1 comentário

ESTUDANTE É CONDENADO A 22 ANOS DE PRISÃO POR MATAR PROFESSOR : Perito Jurídico · 9 de dezembro de 2014 às 10:01 PM

[…] o artigo original: ESTUDANTE É CONDENADO A 22 ANOS DE PRISÃO POR MATAR PROFESSOR publicado pelo site Contexto […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *