como contratar um bom advogadoPode ser que você nunca tenha pensado em contratar um advogado, mas é bem comum precisar dos serviços dos profissionais da advocacia. Seja em ação trabalhista para reclamar algum direito, seja em ação de família para separação, herança, ou outro ato qualquer considerado mais complexo, você pode vir a precisar deste profissional. Nesta hora é preciso estar preparado.

Especialistas alertam que sempre se deve consultar um advogado antes de, casar, comprar ou vender um imóvel, montar ou fechar uma empresa. Chamam a atenção ainda que as pessoas correm riscos desnecessários que poderiam ser evitados com a consulta de um profissional especializado na área. Entretanto as pessoas os procuram apenas quando o problema já se concretizou, sendo muito mais difícil de resolver e mais oneroso para a pessoa envolvida.

O mais adequado na escolha de um advogado é dar preferência à indicação de alguém conhecido, assim você não estará atirando no escuro. De preferência busque relatos de conquistas positivas deste profissional.

O bom advogado é aquele que dá todas as explicações necessárias ao cliente, informa corretamente sobre o andamento do processo e cumpre todos os prazos processuais e acima de tudo é de confiança.

O direito é bastante segmentado, e é preciso prestar atenção se o advogado a ser contratado tem experiência sólida na área que abrange o seu problema. Há excelentes advogados da área trabalhista que não entendem nada de inventários. Por isso certifique-se de que este profissional é adequado para o tipo de ação que você precisa ingressar.

Lembre-se também que muitas vezes: o barato sai caro. Portanto na hora do contrato de honorários procure avaliar se o preço que lhe está sendo cobrado condiz com a realidade. Preços muito abaixo da média podem não garantir um serviço de qualidade.

Um bom advogado não é aquele que dá certeza dos resultados da causa, mas aquele que expõe as reais chances de ganhar ou perder a ação e se compromete em dar o seu melhor na busca do resultado positivo. Nenhuma ação judicial tem final garantido, pois toda a decisão tem certo grau de subjetividade, e o resultado final só pode ser dado pelo próprio Juiz. Se o advogado garantir o sucesso da ação, desconfie.

O advogado a ser contratado também deve esclarecer quanto lhe será cobrado caso a ação venha a ser dada improcedente, ou seja, caso você perca, e as possíveis conseqüências disto.

É importante tomar alguns cuidados também com relação à procuração, pois esta dará poderes ao advogado para efetuar ações em seu nome, estas ações serão de sua responsabilidade.

É muito importante que se saiba o que está assinando, esclarecendo todas as questões que ocasionarem dúvidas. E em hipótese alguma assinar papel ou documento procuratório em branco, isto evitará dores de cabeça futuras. Evite a colocação de cláusulas de poderes muito amplas, estabeleça apenas o necessário para a solução do seu problema.

A partir daqui você já deverá estar mais familiarizado com as questões mais importantes para a escolha do profissional ideal a contratar.

Dúvidas, elogios ou sugestões, comente este post.


Mallmann

Filipe Pereira Mallmann Apaixonado pelo direito e aficionado por novas tecnologias. Para ler mais artigos de Mallmann, . Redes Sociais: Google + · Facebook · Twitter

48 comentários

ANA lu · 25 de julho de 2008 às 1:45 PM

conheço um ótimo advogado,mas por indicação.acho que é a melhor forma,conheci vários mas a maioria enrolava e parecia ter comprado o diploma.depois que conheci o dr GIAN CARLO,NUNCA MAIS MUDEI,SEM DÚVIDA O MELHOR ADVOGADO É AQUELE QUE TRABALHA,SEM ENROLAR E TE COBRAR ABSURDOS!
SE QUISEREM LIGAR PARA ELE : ############## E CONFIRMEM O QUE DIGO.

Mallmann · 25 de julho de 2008 às 5:39 PM

Cara Lucimara.

Solicito que não faça propagandas neste blog, a menos que queira anunciar.

Obrigado.

CAROL · 28 de julho de 2008 às 6:32 PM

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK NÃO BRIGUEM !

José · 31 de julho de 2008 às 12:08 PM

“Advogado” e “de confiança” são termos INCOMPATIVEIS!..rsrsrs

Mallmann · 1 de agosto de 2008 às 12:34 AM

Sem comentários viu, espero que seja uma ironia!!!!

Cristina · 8 de agosto de 2008 às 6:11 PM

Gostaria que indicase um advogado especialista em revisão de financiamento de veiculo em Curitiba

Mallmann · 9 de agosto de 2008 às 10:18 AM

Olá Cristina.

Não tenho como lhe indicar, pois não tenho ninguém nesta localidade.

Fico lhe devendo esta informação.

Eunir Aislan Rodrigues · 16 de agosto de 2008 às 11:00 PM

Preciso de uma indicação de advogado para São Paulo capital, que seja um bom advogado e que tenha peito e nao seja covarde. Desculpe o termo “covarde”, mas no meu ultimo caso que acionei um advogado trabalhista o mesmo me fez aceitar um acordo ridiculo de R$ 3500,00 quando na verdade tinha direito a R$ 17000,00(fiquei sabendo desse valor apenas depois, quando fiz outras consultas com advogados e sites, mas pq nao o fiz antes, confiei demais no mesmo pois era indicação). Meu caso é de acidente, moto x carro. Local Av. Sumare corredor de motos a mulher com o carro dela invadiu a pista exclusiva de motos numa tentativa de conversão proibida. O caso nao é dificil, pois tenho testemunhas e tambem possuo BO e laudo IML. Tenho sequelas no meu braco e dificilmente voltarei a mexer com ele novamente como antes. Talvez fique ate invalido. Ela tambem possui seguro Bradesco. Acho que com tudo isso nao é um caso dificil e estou precisando muito disso.

Grato.

Mallmann · 17 de agosto de 2008 às 4:31 AM

Todos os casos são complexos Eunir.

A indicação eu não posso fazer ainda, mas em breve terá uma área listando os advogados parceiros do Contexto Jurídico.

Por enquanto fico lhe devendo.

Abraço.

Jose · 21 de agosto de 2008 às 12:03 AM

Devia ter apreciado a ironia.Deve ser por ser assim que o Judiciario Brasileiro seja o mais incompetente, leviano, cinico (e talvez venal) entre os treis poderes da republica!

Mallmann · 21 de agosto de 2008 às 1:18 AM

Só “treIs” poderes mesmo!!!!!!!

Jose · 27 de agosto de 2008 às 9:01 AM

quem deixa assassinos w banquerios corruptos livres são “treis” e “pudê”. Quando muito…

lu · 30 de agosto de 2008 às 3:04 PM

Temos que saber certinho quem contratamos porque qundo envolve dinheiro sabe né fique esperto.

lu · 30 de agosto de 2008 às 3:05 PM

gostei das informaç~~oes obrigada.

Mônica · 5 de setembro de 2008 às 3:03 PM

Gostaria de saber,se para fazer uma consulta com um advogado,é preciso pagar?E,se for o caso,qual a média de preço.

Mallmann · 13 de setembro de 2008 às 1:41 PM

Não há média. Depende do renome do profissional.

Mirian Amorim · 16 de setembro de 2008 às 1:12 PM

Boa tarde! Sou estudante de Direito da Universidade São Francisco e gostaria de dar minha opinião. Primeiramente reafirmo que nenhum processo é realmente fácil. Nesse caso,acredito que um bom advogado aconselharia ao senhor Eunir Aislam Rodrigues dar entrada Legal frente a Seguradora Bradesco ao invés de entrar com um processo jurídico. Atualmente, através de muitos processos que já frequentei, aprendi que a melhor forma é sempre procurar o caminho mais fácil. Nesse caso, o processo seria muito mais trabalhoso, moroso e complicado. Visto que ela tem Seguro Bradesco, por que não deixar de recorrre a ele. Lembre-se do seu processo trabalhista anterior. Senhor Mallmann não seria melhor contatar a seguradora primeiramente ao invés de entrar com qualquer ação?
Espero poder ter auxiliado. Mirian Amorim

ANDERSON · 27 de outubro de 2008 às 6:20 PM

SOBRE REVISIONAL DE JUROS

estou pensando em comprar um carro zero,ford Ka,valor a vista r$26.190 modelo 2009,60 vezes de r$699
falei com uma advogada e ela disse que nem preciso pagar a primeira parcela para entrar com ação revisional,
SERÁ?

carla · 28 de janeiro de 2009 às 4:29 PM

Estou procurando um advogado na area civel para cuidar da adoçao do meu bebe que ainda esta no ventre da mae biologica, ela quer me dar acha que tenho condiçoes de dar para o bebe tudo que ela nao pode, quer me dar de papel passado sendo eu solteira nao sei se encontrarei barreiras. peço que se conhecerem um adovogado no rj que possam me indicar eu agradeço. A vale lembrar que este e o quinto bebe que a mae entrega a uma pessoa!

Pedro D. Remédio · 21 de fevereiro de 2009 às 7:29 AM

Prezada Carla. No Brasil existe Leis que devem sempre ser cumpridas. Não existe adoção sem ser por via Judicial. Mesmo no caso dessa mãe que já entregou vários filhos, não significa que vc está segura. Aconselho o melhor pra vc, entrar na fila, para que por meio da Justiça vc possa ficar tranquila, evitando aborrecimentos futuros. Espero ter ajudado. Boa sorte.Abraços.

Pedro D. Remédio · 21 de fevereiro de 2009 às 7:31 AM

Pedro :Prezada Carla. No Brasil existe Leis que devem sempre ser cumpridas. Não existe adoção sem ser por via Judicial. Mesmo no caso dessa mãe que já entregou vários filhos, não significa que vc está segura. Aconselho o melhor pra vc, entrar na fila, para que por meio da Justiça vc possa ficar tranquila, evitando aborrecimentos futuros. Espero ter ajudado. Boa sorte.Abraços.

Adonai · 4 de março de 2009 às 9:57 PM

Olá, estou precisando de uma orientação no seguinte sentido: Minha tia faleceu em 2006 com bens e sem deixar herdeiros. Meus avós já são falecidos e foi dada entrada no processo de Inventário para divisão dos bens entre os irmãos. Acontece que até hoje o processo não foi finalizado e em consultas ao advogado, este sempre diz que está acompanhando e que não houve mudança no status do processo. Nós temos uma enorme sensação de que estamos sendo enrolados, pois como pagamos o advogado antecipadamente, acreditamos que ele está fazendo “pouco caso” para finalizar a ação. Assim pergunto: Como saber a verdade sobre o processo? Posso dispensar os serviços do advogado e solicitar a devolução da quantia paga? Posso fazer alguma queixa que dê resultado junto a algum órgão, como por exemplo a OAB? Desde já agradeço. Um abraço a todos.

cyr · 7 de março de 2009 às 10:13 PM

caros amigos
como sei se meu advogado esta fazendo a coisa certa? se esta andando com a ação? tenho como verificar?
grato

joao rangel · 22 de março de 2009 às 2:21 PM

Achei legal os cometários sobre este mesmo assunto
no site
http://www.vaiprocurarseusdireitos.com.br/CuidadosContr.html

valéria · 14 de abril de 2009 às 12:17 PM

oi sou juntada a dois anos e 3 meses e meu marido ainda é casado no papel em comunhão de bens,ele vai dar entrada no divorcio agora mais a ex dele não aceita e ele tem 1 filha com ela ,ele vai conseguir a separação?e vai valer dizer que esta junto comigo a 2 anos e pouquinho.

Roberto Brito de Lima · 25 de maio de 2009 às 3:35 PM

Caros amigos.
Ser um bom advogado é saber que advogar é um sacerdócio.
Trata-se de vocação. Quem faz o que gosta, faz bem feito, não?
Cuidado com advogados que cobram abaixo da tabela da OAB.
Cuidado, pois, se o profissional não sabe se dar o valor necessário, quem o dará?
Ser um bom advogado custa caro.
É necessário estudar sempre e muito. Estar sempre ligado…
É necessário ser “detalhista”.
Enfim, um bom advogado deve ser antes de tudo – muito chato e exigente!

JOSÉ BARROS CAVALCANTE · 24 de agosto de 2009 às 11:56 AM

Olá, sou representante de uma ASSOCIAÇÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS SEM FINS LUCRATIVOS, PRECISAMOS DOS SERVIÇOS DE UM ADVOGADO ONDE POSSAMOS PAGAR POR MÊS SEM QUE HAJA RELAÇÃO TRABALHISTA. OU SEJA: ELE DEIXA DE PRESTAR SEUS SERVIÇOS QUANDO QUISER E NÓS MANDAMOS IR EMBORA QUANDO ACHARMOS NECESSÁRIOS SEM TER QUE PAGAR DIREITOS TRABALHISTA. ESSE ACORDO (CONTRATO) É POSSIVEL, SE É, PODE NOS ORIENTAR.

MUITO OBRIGADO.

edson · 27 de agosto de 2009 às 2:50 PM

olá, quero dar entrada em um pedido de separação, gostaria que me indicassem um advogado, sou do rio de janeiro, vila da penha

monica · 11 de janeiro de 2010 às 8:11 PM

Preciso de um Advogado na área cível para inventário , açao cível, de confiança no rio de janeiro, alguém, conheçe um para receber no final? não tenho grana

monica · 11 de janeiro de 2010 às 8:14 PM

será que alguem pode indicar um advogado bom? que não seje 171 ou pilantra?

marcos · 11 de maio de 2010 às 6:24 PM

sou advogado em curitiba, atuando nas áresa cível (empresarial e comercial),

família, trabalhista e penal.

consultas, favor enviar email para portesadv@hotmail.com

obrigado,
marcos

CARLA · 1 de setembro de 2010 às 7:40 PM

Boa noite!

Necessito de uma opinião, gostaria de saber se o advogado do sindicato tem o mesmo comprometimento que o advogado particular em causas trabalhistas?
A demora no processo depende do interesse do advogado ou não?
Tenho que dar entrada no meu processo pois a empresa me mandou embora indevidamente pois faço parte da CIPA e por isso possuía estabilidade provisória e para piorar a situação não pagou nenhuma verba rescisória.
Não sei se pago os 30% para o advogado particular ou sigo a orientação do sindicato, nesse caso tenho receio da demora pelo sindicato. Alguem pode me ajudar?

Regina Cavalcante · 25 de setembro de 2010 às 8:08 PM

Prezados, caso precisem de advogado nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, pode contar com meus serviços.

juca · 29 de setembro de 2010 às 1:00 AM

Estou contratando um advogado pra mover uma ação de indenização por perdas e danos contra a união.
Ele pediu uma procuração com os seguintes poderes:**************
Os da cláusula “ad judicia et extra” para o foro em geral, podendo ajuizar postulações, recorrer, transigir, renunciar, receber quantias e dar quitação, bem como receber citação e notificação, firmar compromisso e representar o outorgante em qualquer ato na esfera judicial e extrajudicial.
************
E fez um contrato estabelecendo as condições abaixo:***************
CONDIÇÕES
a) A contratada ajuizará e acompanhará a questão por todos os graus e instâncias do Poder Judiciário na defesa dos interesses dos contratantes, exercendo os poderes a ele conferidos por procuração particular, bem como substabelecer e afastar-se da causa de acordo com o estatuto da advocacia.
b) A contratada se compromete a prestar todas as informações relativas ao processo no decorrer de sua tramitação, enquanto os contratantes se comprometem a fornecer todas as provas solicitadas pelo contratado.
c) Fica estabelecido que a prestação de serviço é de meios advocatícios e não de resultados econômicos, não podendo a Contratada responder pela interpretação das varas e tribunais em relação ao problema.
d) O contratante pagará o valor de R$ 999,99 (999 mil e 99 reais), dividido em 09 (99) parcelas iguais, ficando a primeira para a data do ajuizamento da referida ação, e as demais nos meses subsequentes, a cada 30 dias. Ainda, pagará o percentual de 20% (vinte por cento) sobre o resultado econômico da causa.
e) Os honorários iniciais não cobrem os serviços em níveis superiores nem eventuais despesas de viagem que forem necessárias ao bom acompanhamento da causa. Também não cobrem eventuais custas e taxas junto aos órgãos do Estado, eventuais perícias e quaisquer despesas relativas ao processo.
*******************
Pergunto: Os poderes não estão muito amplos? Como faço para deixá-los mais especificos?
E as condições contratuais vão até a solução final, caso de ir ao supremo?
E se perdermos a causa, como sei o quanto isto me custará?
Como fixar no contrato que as despesas extras devem ser negociadas previamente?
Desde já agrdeço sua atenção. Sds, Juca.

Emerson Carli · 17 de dezembro de 2010 às 11:41 AM

Gostaria de obter uma indicação de um advogado(a) que seja específico na área de direito mobiliário. Que entenda de inventário, escritura de apartamento, etc.

Emerson Carli · 17 de dezembro de 2010 às 11:42 AM

Gostaria de obter uma indicação de um advogado(a) no estado do Rio de Janeiro – Capital, que seja específico na área de direito mobiliário. Que entenda de inventário, escritura de apartamento, etc.

ALDA · 8 de março de 2011 às 3:09 PM

Sou Advogada, já atuo desde do ano de 1997, nas àreas civeis e trabalista .
Se alguém quizer alguma informação ou consultoria, moro em Crato interior do ceará, mande um E mail para :
aldadvogada@hotmail.com , que responderei.

ALDA · 8 de março de 2011 às 3:11 PM

Peço desculpas, pois o nome trabalhista, foi digitado errado.

elaine · 11 de março de 2011 às 12:15 AM

Sou advogada formada há mais de 10 anos, moro em Curitiba/PR, caso alguém tenha interesse em ingressar com ação ou no setor consultivo entrar em contato com ela.beck@bol.com.br.

mARIA jUSSARA · 16 de março de 2011 às 9:18 AM

Eu precido dispensar minha advogada, pois ela perdeu prazo de recurso, não viu erros no processo e abandonou o caso por mais de 6 meses. Como faço?

walace · 17 de maio de 2011 às 10:03 AM

bom dia eu gosta ria de fazer uma revisão de contrato leasing pois no meu ponto de vista os juros estaõ muinto alto ja pagei 28 parcelas de 60 faltão 32 parcelas praticamente so de juros porfavor me ajude com este poblema

Rosiane · 8 de agosto de 2011 às 4:17 PM

Olá.

Estou com um problema referente a locação de flat.
Preciso urgente de um advogado, mas não conheço nenhum.

Alguem pode me indicar????

Obrigada

Rosiane

rosymartins@hotmail.com

nilton cesar filho · 16 de setembro de 2011 às 4:20 AM

por favor,preciso de um bom advogado trabalhista,pois fui demitido em plena licensa medica e por acidente de trabalho,fui na empresa fazer o CAT um dia apos o acidente( entorce no tornozelo ),mas nao me deram nenhuma copia e agora dizem que nao foi possivel emitir o cat ,pois foi feito apenas um relatorio que nao chegou a caracterizar acidente de trabalho,mas como isso? cai dentro da empresa e fui socorrido pela propria empresa!desde ja agradeço a possivel ajuda.

Eder · 13 de novembro de 2011 às 11:08 PM

pode me indicar um advogado especializado em ação revisional em fortaleza ceará?

Natacha · 7 de dezembro de 2011 às 10:30 PM

Olá, tenho uma dúvida se devo contratar um advogado trabalhista particular ou procurar meu sindicato. Fui dispensada pela minha empresa pois fui vítima de assédio moral, a empresa não pagou as verbas rescisórias no prazo, aliás ainda não pagou, além disso na primeira data de homologação os documentos estavam errados e ainda faltava documentos como guia de FGTS, marcaram a segunda homologação agora já dizendo que terei que assinar mesmo com os documentos faltantes e errados e depois levar na empresa para serem corrigidos caso contrário não pagarão a rescisão que será feito através de cheque entregue após a assinatura. Além disso, havia uma outra razão social na qual assinei um contrato de prestação de serviços para representa a empresa junto ao Crea ficando responsável pelas duas razões sociais e nunca me pagaram pelos meus serviços neste contrato. Preciso de uma orientação, caso o mais viável seja um advogado particular pode me indicar um advogado trabalhista bem renomado no Rio de Janeiro. Além disso, é correto homologar desta forma, pode me prejudicar? Aguardo retorno.

Marcelo · 13 de janeiro de 2012 às 3:05 PM

No http://www.netadvocacia.com.br você encontra os melhores advogados do Brasil para tirar suas duvidas.

Contexto Jurídico » Cuidados com cartões de crédito e débito · 17 de fevereiro de 2008 às 4:25 PM

[…] e da hora do registro do B.O. (boletim de ocorrência) procure um advogado de sua confiança (leia como contratar um bom advogado) e este resolverá facilmente seu […]

Como contratar um bom advogado ? | Como contratar um bom advogado · 22 de outubro de 2010 às 11:32 PM

[…] (http://www.advogadosemlisboa.com/1/post/2010/10/como-contratar-um-bom-advogado.html/) Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente. ← […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *