Na sessão desta quarta-feira (22/04), durante a análise de recursos contra duas leis julgadas inconstitucionais, o ministro Joaquim Barbosa criticou o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, responsabilizando-o por contribuir para uma imagem negativa do Poder Judiciário frente à sociedade.

Tudo começou com a afirmativa de Gilmar Mendes de que o ministro Joaquim Barbosa não tinha condições de dar lição a ninguém. Barbosa respondeu: “Vossa excelência me respeite, vossa excelência não tem condição alguma. Vossa excelência está destruindo a Justiça desse país e vem agora dar lição de moral em mim? Saia à rua, ministro Gilmar. Saia à rua, faça o que eu faço”.

A discussão entre os ministros foi gravada pela TV Justiça e está disponível na internet, veja abaixo:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=sIUdUsPM2WA[/youtube]

O ministro Ayres Britto tentou acalmar os ânimos da Corte, ao lembrar que já havia pedido vista da matéria, mas sua intervenção foi inútil.

Quando Mendes respondeu a Barbosa, dizendo que já estava na rua, ouviu do colega de pronto: “Vossa excelência [Gilmar Mendes] não está na rua não, vossa excelência está na mídia, destruindo a credibilidade do Judiciário brasileiro. É isso. Vossa excelência, quando se dirige a mim, não está falando com os seus capangas do Mato Grosso, ministro Gilmar. Respeite”.

Após mais algumas acusações, o Ministro Marco Aurélio solicitou que a sessão fosse encerrada, que foi atendido por Mendes.

Em seguida, o presidente do STF e alguns ministros iniciaram uma reunião a portas fechadas em seu gabinete.


Mallmann

Filipe Pereira Mallmann Apaixonado pelo direito e aficionado por novas tecnologias. Para ler mais artigos de Mallmann, . Redes Sociais: Google + · Facebook · Twitter

1 comentário

domelhor.net · 24 de abril de 2009 às 3:49 PM

Presidente do STF acusado por colega de destruir a credibilidade da Justia…

Gilmar Mendes, presidente do STF, acusado de contribuir para uma imagem negativa do Poder Judicirio frente sociedade….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *