Venha visitar nosso fórum e tirar todas as suas dúvidas jurídicasEstá com uma dúvida ligada ao Direito? Venha expor e pegar sua resposta. Juristas e acadêmicos de todo o pais participam do fórum.

Você é jurista ou acadêmico de direito e gostaria de auxiliar? Venha auxiliar a responder os questionamentos que se somam diariamente no fórum. Sempre há um visitante precisando de auxílio jurídico.

O fórum agora se encontra remodelado esteticamente e estruturalmente, pronto para a próxima fase de expansão. Não fique de fora, participe. Junte-se a comunidade ou candidate-se a fazer parte da equipe do Contexto Jurídico.

Aproveitamos a oportunidade para apresentar o seu mais novo Moderador Global, e membro mais atuante, Marcelo Duran. Graças a este membro as dúvidas são respondidas, em média, dentro de um dia. Marcelo Duran trabalha no escritório Roseli Sardagna Frare Advocacia, em Blumenau – SC. Acadêmico do curso de Direito na IBES/SOCIESC, possui cursos em oratória, hermenêutica e retórica jurídica.

Faça como Marcelo, venha participar de nossa comunidade jurídica seja você um jurista, um acadêmico, ou alguém com dúvidas pretendendo saná-las.

Fórum: www.contextojuridico.com.br/forum


Mallmann

Filipe Pereira Mallmann Apaixonado pelo direito e aficionado por novas tecnologias. Para ler mais artigos de Mallmann, . Redes Sociais: Google + · Facebook · Twitter

502 comentários

adriana · 1 de agosto de 2009 às 2:26 PM

Alugamos um ap a 4 meses pelo prazo de 1 ano. Ocorre que conseguimos comprar uma casa e agora queremos entregar o ap e nos mudarmos para nossa casa pois ela é financiada e nao conseguimos pagar dois imoveis. Existe alguma lei que noa permita devolver o ap sem pagar tres alugueis de multa e refazer td a pintura de novo ja que utilizamos apenas quatro meses o ap.

angela · 3 de agosto de 2009 às 11:25 AM

Bom Dia!!!!!!!!
Estou desempregada e no momento presto concursos públicos, gostaria de saber se posso abrir uma lojinha de variedades 1,99 em meu nome e continuar a estudar para os concursos,pois almejo passar em algum concurso.
Desde já obrigada!
Angela

nixon · 7 de agosto de 2009 às 9:52 AM

Bom dia, acabo de ganhar uma causa no STJ contra a Petrobrás. Ganhei em 1º, 2º depois de um Agravo e um Recurso especial e no STJ, onde o Ministro Relator não conheceu do Agravo. Só para entender, fui aprovado no concurso Público de 2006, naquele mesmo ano fui chamado para realizar os exames de admissão, fiz os exames peguei o meu ASO e fui informado que minha admissão seria no dia 06/12/2006. Na semana da admissão me informaram que havia um problema na minha documentação e por esse motivo eu seria eliminado do Certame, me diriji ao RH da Empresa com todos os meu documentos e lá pude verificar que todos os documentos foram estraviados dentro da Petrobrás, lá fui orientado por eles a procurar os meus direitos e ponto. Após a minha vitória em 2º instância, fui chamado para admissão em março deste ano, como eu estou empregado em uma excelente Empresa e o Processo ainda corria no STJ, eu e meu advogado achamos melhor esperar o tramite em julgado, na ocasião fui informado que meu salário seria corrigido retroativo a data de admissão prevista, questionei sobre os salários atrasados e o Rh me informou que o setor Jurídico não tinha enviado a ordem para fazer o pagamento.
Bom é esse o caso, quais são os meu direitos ?

Atenciosamente,

Nixon.

patrícia schmidt · 8 de agosto de 2009 às 10:24 AM

Minha licença maternidade está terminando e gostaria de pedir a licença sem vencimentos por um periodo de 01 ano, gostaria de saber como faço isso, sou funcionária pública municipal, concursada há dez anos no cargo, só que tenho um emprestimo em folha como faço junto ao banco pra continuar pagando e tenho também um plano de saúde pela prefeitura. Agradeço antecipadamente.

Alexandre campos · 10 de agosto de 2009 às 3:06 PM

boa tarde,
Gostaria de saber se posso processar o estado por dano moral por demora no julgamento de processo.

Sergio Mauro · 10 de agosto de 2009 às 5:58 PM

Boa Noite!

Por favor preciso de uma informação urgente, estou em processo de separação, pergunto minha ex esposa tem direito ao meu saque de FGTS,estamos casados sobre Comunhão parcial de Bens. agradeço se puder me ajudar.

ALCIONE · 11 de agosto de 2009 às 10:23 AM

RIO DE JANEIRO, 11 DE AGOSTO DE 2009.

OLÁ, BOM DIA!

PRECISO MUITO DE UMA AJUDA; ORIENTAÇÃO. EM 2005 TINHA UMA CONTA SALÁRIO NO BANCO, (UNIBANCO), EM 2006, ESTA CONTA PASSOU PARA O BRADESCO E EM 2008 PARA O ITAÚ. ESTA SEMANA RECEBI UM TELEFONEMA DO BANCO ITAÚ INFORMANDO EM TOM GROSSEIRO, QUE TENHO UMA DÍVIDA DE EMPRÉSTIMO DE R$ 3.130,000; ALEGANDO QUE O CONTRATO DE EMPRÉSTIMO FOI FEITO EM 2005 COM O CARTÃO ITAÚ VISA . SENDO QUE, SÓ COMECEI A TER CONTA SALÁRIO NESSE BANCO EM 2008 E ATÉ HOJE, NÃO TENHO NEM O CARTÃO ITAÚ VISA. PRECISO DE UMA ORIENTAÇÃO O QUE FAZER, A QUEM PROCURAR E COMO AGIR. POIS ELES ESTÃO COBRANDO UMA DÍVIDA INEXISTENTE; EU NÃO ERA CLIENTE DELES, NESSA DATA E NUNCA FIZ EMPRÉSTIMO COM NENHUM BANCO.

DESDE JÁ MEUS AGRADECIMENTOS!

ALCIONE MARTINELLI

AMAURY JALES · 13 de agosto de 2009 às 3:53 PM

Gostaria de saber se é verdade o seguinte. Estive na CAIXA em Manaus e dei entrada na solicitação para quitar meu financiamento de imóvel com recursos do FGTS. Financiamento com mais de 2 anos. Depois de um mês, a CEF – gerente disse que não éra possível porque eu estava trabalhando em Manaus e meu imóvel é em Maceió-AL. que isso era regra do FGTS. Li a Lei 8.036/90 e não vi esta restrição. Entendo que posso ter residência em qualquer lugar o Brasil ao mesmo tempo que posso trabalhar em qualquer parte do território, e que isso parece uma desculpa para manter-me preso ao contrato por mais 6 anos. Também não há nenhuma cláusula no contrato que assinei que mencione esta restrição. Pode me ajudar a tirar esta dúvida?
Atenciosamente,

LUIZ R F · 19 de agosto de 2009 às 2:09 PM

POSSUI UM IMOVEL …FINANCIANDO PELO PERIODO DE 15 ANOS,, JÁ PAGUEIS ALGUNS ANOS E INVESTIR NO NELE. 15.000,00 REIAS.

CASO VENHO ME CASAR, TERIA COMO FAZER UM CONTRATO ESTIPULANDO PORCENTAGEM DO BENS, EM VEZ DE 50% PARA CADA. MAS SIMM UMA PARTE MAIOR PRA MIM POIS, PELO QUE INVESTI SOZINHO E PAGUEI.

OU TERIA OUTRA POSSIBILIDADE.

Henrique · 19 de agosto de 2009 às 5:13 PM

Olá, adquiri dois terrenos de um senhor há 26 anos sem documento ou registro. Nestes 26 anos, paguei IPTU e todos os encargos do terreno. Hoje existe uma pequena residência. Gostaria de saber se existe a possibilidade de conseguir o documento ou registro definitivo em meu nome? Declaro o terreno no meu IR há anos também.

Andréia · 26 de agosto de 2009 às 5:49 PM

Fui casada a 5 anos e meio, e meu marido saiu de casa a 2 anos e meio. Até agora ele não falou nada de divórcio e nunca me deu uma ajuda financeira. Sou uma pessoa que tem doença crônica e que frequentemente tenho que ir aos hospitais,e principalmente agora que estou com depressão devido a tratamento da hepatite c e tb devido a separação, sofro muito com essa situação, mas eu vejo que tenho que fazer algo. Gostaria de saber se eu tenho algum direito? alguma ajuda financeira? os meus médicos dizem que sim! mas eu nunca procurei uma ajuda juridica, e essa é a primeira vez que falo sobre esse assunto. Ele é funcionário público, a casa em que eu moro, fica em cima da casa da minha mãe e esta no mome do meu irmão, ou seja, eu não tenho nada no meu nome.EStou de auxilio-doença desde que ele saiu de casa e recebo um salário mínimo. Mesmo assim eu tenho algum direito?
Por favor me ajudem!!!!
atenciosamente Andréia

marcos · 30 de agosto de 2009 às 4:41 PM

gostaria de saber, se uma pessoa simudou de uma residencia, e chegar uma intimasão para ela e ela nao mora mais nesse estado ! pode entra um mandato de presão ?

Marcos · 2 de setembro de 2009 às 8:08 PM

Fui aprovado em concurso público para mororista de ambulância.

o Edital constava 12 horas a carga horária semanal
a Repúblicação do edital constava 12 horas

após entrar em exercício, fui comunicado que a carga horária é de 40 horas.

Argumentam erro de digitação no edital, e que a Lei municipal preve ao cargo 40 horas a carga horária.

O que faço?

Carol · 4 de setembro de 2009 às 12:20 PM

Bom dia!
Dizem que quando uma dívida ultrapassa 5 anos ela é “caducada”, mas caso a empresa tenha entrado com um protesto judicial, como procede, caso não tenha quitado a dívida? Caso eu vá ao juri de pequenas causas, eles cobrarão juros e correção monetárias?
Grata.

Fernando · 6 de setembro de 2009 às 7:09 PM

gostaria de saber se posso processar a empresa omni international,por danos morais e materiais, mesmo ja tendo passado 4 anos?! obrigado

MANOAH · 8 de setembro de 2009 às 6:24 PM

boa tarde,
tenho que fazer uma declaração de bens e valores, gostaria de saber se devo declarar meus móveis e eletrodomésticos e também o valor que possuo na conta poupança.
desde ja agradeço.

Dayseanne · 9 de setembro de 2009 às 11:47 PM

Boa Noite!

Estou com problemas pra tirar o Habits da minha casa. O que acontece é o seguinte: Minha casa possuia uma área na frente e decidi fazer dela uma garagem, então apenas fechei a área pra que eu pudesse colocar o carro. Acontece que meu vizinho abençoado deu parte na prefeitura alegando que eu havia feito a obra ilegalmente.
O terreno da casa estava no nome da minha mãe, porém já paguei todas as parcelas referente a compra do terreno pra que eu possa passar pro meu nome, só que a prefeitura não está me fornencendo o Habits por conta desse fato, que inclusive foi até marcada uma audiência há uma ano atrás, onde o vizinho nem compareceu e o juiz havia dito que iria arquivar o processo.
Enfim, estou desesperada querendo tirar essa documentação e não sei qual o primeiro passo que devo dá, onde devo ir, qual secretaria em minha cidade (Manaus) eu devo procurar…. Favor me dêem uma luz de como devo proceder????

Agradeço desde já….

Antonio Jorge · 14 de setembro de 2009 às 8:53 AM

Prezados Amigos,

Tenho o seguinte caso: Movi uma reclamação trabalhista contra dois
demandados “mesmo grupo econômico”. Contratei um escritório advogados
associados com diversas filiais no Brasil.

– O primeiro demandado fica em Piaui;
– O segundo demandado fica em São Paulo;

– Após as citações de ambos e marcada data para a primeira audiência, o meu
advogado do escritório da filial do Piaui descobre que o escritório da
filial de São Paulo defende o segundo demandado.

– Meu advogado me deu duas opções:
1) Tirar o segundo demandado ou
2) Desistir da ação, eu procurar um outro advogado e fazer nova reclamação,
isto é, começando do zero.

– Eu falei para ele para subestabelecer para um outro advogado e ele me
disse que não pode fazer isso, pois o papel timbrado do escritório
associados é o mesmo… que mesmo subestabelecendo ficaria com o papel
timbrado do escritório na inicial.

Pergunto:

– Isso prospera? tem fundamento legal?
– O Juiz poderá extinguir o meu processo sem julgamento de mérito (art. 267
cpc)?
– Mesmo após a citação, na primeira audiência, o Juiz ainda pode indeferir a
petição inicial?
– O meu advogado está irredutível e reiterou que só tenho essas opções,
posso destituí-lo?
– Se o meu advogado renunciar a minha causa, como fica a minha situação?
– Se o meu advogado desistir da ação, alegando impedimento com base na OAB,
como fica a minha situação?

POR FAVOR, ME AJUDE. Não sou advogado, sou apenas um trabalhador e estou
precisando muito dessas orientações (minha audiência será amanhã,
15/09/2009) às 11:00h.

Muito obrigado.

monique · 15 de setembro de 2009 às 9:53 AM

sou casada legalmente e fui traida e sofri de mais , meu esposo deichou faltar tudo dentro de casa e ate meu filho ele tirou da escola porq não pagou e agora quero me separar quais são meus direitos tenho 4 filhos com ele não trabalho e moro em casa q ele erdou em herança e meu filhos são todos de menores quais são meus direitos . O q faço?

laercio · 23 de setembro de 2009 às 6:34 PM

Tenho um financiamento de um carro em 60 meses. ja foram pagas 24 parcelas.Tive varios problemas financeiros com cartoes de credito e meu nome acabou indo para o SERASA, porem nada relacionado ao banco em que tenho esta conta. Minha mulher tem uma outra conta neste mesmo banco em nome dela, sao contas individuais. Minha esposa acabou usando um emprestimo pré aprovado da conta dela para resolver alguns problemas. agora o nome dela tbm foi para o SERASA.Somos casados com cumunhao parcial de bens. Minha pergunta é o seguinte 1:O banco (HSBC) pode tomar meu carro que esta financiado em meu nome por causa da divida que minha mulher?
2: Os cartoes (outras administradoras) no qual estou devendo podem tomar o meu carro que esta financiado no HSBC?

marcia · 25 de setembro de 2009 às 9:43 PM

tenho uma prima que falou que foi estuprada pelo meu cunhado ele nega e ela ja saiu com um monte de meninos,ela perde a virgindade com um garoto vizinho e ela tem 12 anos.ela ja contou 3 versões de como que aconteceu o pai dela denunciou o meu cunhado fizeram corpo delito nela e estamos esperando o resultado mais ela esta muito tranquilacomo se nada estivesse acontecendo a mae dela falou que ela ria no depoimento quero saber se meu cunhado pode ser culpado

ANTOMAR PEDRO DE MASI · 29 de setembro de 2009 às 8:31 PM

FUI CASADO DURANTE 18 ANOS COM UMA PESSOA OS PAIS DELA SÃO FALECIDOS E ANTES DA MÃE DELA FALECER ELA(MÃE DA EX ESPOSA) PASSOU OS BENS PARA O NOME DA FILHA GOSTARIA DE FAZER UMA PERGUNTA:-EU TENHO ALGUM DIREITO A ESTA HERANÇA?MESMO NÃO SENDO CASADO NO PAPEL?
OBRIGADO

welito nogueira costa · 30 de setembro de 2009 às 11:52 AM

Tenho um proceeso em andamento onde eu sou autor.No contexto jurídico, o que venha o seguinte despacho:INTIMAÇÃO CIÊNCIA SENTENÇA.E.EXEC.
Por favor,agurdo mais breve o possível,a resposta.

Polyana · 2 de outubro de 2009 às 8:35 AM

Quando um servidor morre com mais de 70 anos de idade sem se aposentar e a família pede pensão por morte, como sanar o vício por ele não ter sido aposentado compulsoriamente pela administração pública?

Marco Aurélio · 6 de outubro de 2009 às 5:47 PM

Gostaria de ler as respostas às questões formuladas. Onde estão? Como posso?

Lidiana · 7 de outubro de 2009 às 1:05 PM

Bom Dia, gostaria de alguns esclarecimentos referente a um processo trabalhista.Meu pai faleceu há 12 anos atrás,devido a uma doença pulmonar(silicose), devido a falta de proteção e pessimo ambiente de trabalho na empresa, quando ele faleceu minha mãe entrou com um processo trabalhista por reparação de danos, eu tinha 17 anos e era casada e 3 anos depois me separei legalmente e me encontro hoje divorciada, minha irmã tinha 10 anos e a caçula tinha 2/5 anos. Ela ganhou em 1°, 2° e 3° instância, essa semana saiu a sentença do juiz a favor dela, a minha mãe e as minhas irmãs vão receber um bom dinheiro e ainda pensão até completarem 25 anos se não se casarem embora minha que na época tinha 10 anos hj está com 20 e casada legalmnte. Eu fiquei de fora desse processo pelo fato de que eu já era casada e segundo o advogado da minha mãe na época disse que eu não teria direito nenhum por este motivo.Minha duvida é a seguinte: eu realmente não tenho direito a esta indenização mesmo?Pois mesmo que na época eu era casada mais sou filha e ainda era de menor.Isso é verdade, ou eu tenho direito e posso entrar com um recurso solicitando minha parte na indenização.Tem como eu brigar pelos meus direitos?Aguardo resposta

Fábio Zanon · 13 de outubro de 2009 às 5:44 PM

Boa tarde. Contratei um advogado para processar uma instituição por danos morais, o qual foi julgado procedente. O réu foi condenado a indenizar-me em uma ação com valor inferior a 40 salários-mínimos. Com sentença proferida, a requerida foi intimada a cumprir voluntariamente o pagamento. Alguns meses após, o processo foi encaminhado à Contadoria para fins de apuração do valor devido. Porém, agora o meu advogado está alegando que preciso entrar com um novo Processo de Execução para ter direito a receber o valor, visto que o processo foi definitivamente arquivado. Isto está correto? Como devo proceder?

Silvana · 14 de outubro de 2009 às 8:29 PM

Prezados, tenho muitas dúvidas de preciso de ajuda, uma orientação.

A 17 anos minha mãe faleceu era casada com meu pai em comunhão universal de bens. Ocorre que meu pai e minha mãe tinham dois imóveis, uma casa onde eu e minha irmã moramos (não tem documentação em nome deles apenas um contrato de compra com data de 1963 em nome do meu pai) o outro tem 2 casa de aluguel que meu pai alugou nunca eu e minha irmã recebemos nada destes alugueis era para sustento do meu pai e a companheira que vivia com ele a 15 anos em uma união estavel. E uma casa que estava em nome do meu pai e minha mãe (mas que não era deles, foi um favor para esta companheira do meu pai que na época não poderia por o imovel no nome dela. Ocorre que meu pai faleceu. As dúvidas são:

Dos 2 imoveis do meu pai(que eram da minha mãe tambem) A companheira tem direito? A qtos por cento? E eu e minha irmã?

O imóvel em que estava no nome do meu pai e minha,mas que não era deles e que sabemos ser da companheira dele, como proceder para passar para o nome dela
ela? Eu e minha irmã queremos fazer isto logo pois foi ela quem pagou.

Uma outra questão mais simples: Meu pai tinha acabado de se aposentar por idade(a 2 meses), a companheira dele tem direito a receber a aposentadoria dele, ou não? Tem alguma forma de ela conseguir um beneficio ou auxilio a viuves?

Tenho 36 anos estou desempregada, minha irmã tem 23 anos trabalha.
Meu pai e a companheira não tem filhos. (ela tem filhos apenas do primeiro casamento)
Eles não eram casados no papel, ou seja legalmente, mas mantinham uma união estavel.

Agradeço a atenção

mikaelly · 15 de outubro de 2009 às 10:42 AM

bom dia gostaria de saber se posso procesar a unicredibrasil pois fiz um emprestimo de 15 mil reais e eles me cobraram 2.000 RS para liberar o emprestimo paguei o valor ja se passaram 10 dias e nao recebi nenhum dinheiro tenho problemas de saude e ando muito preucupada pois nao sei o q fazer o que faço para resolver isso sem perder o dinheiro que investi??? por favor socorro me ajudem urgente???!!!!

livia · 15 de outubro de 2009 às 10:49 AM

bom dia gostaria de saber se posso processar a unicredibrasil pois fiz um emprestimo com eles e me cobraram 2.000 RS p liberar o valor de 20.000 RS ATE AGORA NAO RECEBI NENHUM DINHEIRO EM MINHA CONTA JA SE PASSARAM 10 DIAS E O PRAZO DE RECEBIMENTO ERA DE 72 HORAS TENHO PROBLEMAS DE SAUDE E ESTOU MUITO PREUCUPADA O QUE FACO PARA RESOLVER ESSE PROBLEMA ME AJUDEM POR FAVOR SOCORRO1!!!!!!!!!!!!

Maria Luiza · 21 de outubro de 2009 às 1:48 PM

Meu marido tem 63 anos e é aposentado peloINSS. Atualmente deseja prestar concurso para o Detran RJ. O Estatuto do Idoso diz que não pode haver discriminação por idade e o edital apenas menciona que é preciso ser maior de 18 anos para poder concorrer às vagas. Entretanto, se fosse aprovado e viesse a tomar posse, como seria sua situação ao completar 70 anos? Viria a aposentadoria compulsória mesmo ele tendo apenas, suponhamos, 07 anos de serviço público? E a propósito, mesmo hoje em dia, depois do Estatuto do Idoso, ainda existe mesmo a aposentadoria compulsória ou é possível questioná-la?

Gil soares · 23 de outubro de 2009 às 1:10 PM

fui incluido nos orgaos de proteção ao crédito por um banco.Porém não recebir nenhuma comunicação do referido a respeito disso o que devo fazer.

Cesar · 25 de outubro de 2009 às 12:45 PM

Boa tarde, comprei um veículo semi-novo à vista e mais tarde verifiquei em um site que exatamente o mesmo veículo, da mesma concessionária (confirmado pelo vendedor) estava R$ 900,00 mais barato, quando indagado o vendedor informou que poderiam fazer o preço do site, mas sem os reparos que haviam sido acordados. Aceitei a proposta inicial para que o veículo ficasse praticamente novo. No dia 01-10-09 foi realizada a negociação e cheque pré para dia 20-10 no dia 24-10 buscar o veículo, mantive o preço inicial com a certeza dos pequenos reparos na pintura e outros, sendo que no dia 24-10 a pintura não estava conforme o combinado e a maçaneta interna da porta faltando o reparo que já havia sido anotado na ocasião pelo vendedor, além de um farol não estar acendendo, decidi não levar o carro, e solicitei que fosse realizado o combinado. O cheque já foi compensado no dia 21-10, gostaria de saber qual o prazo que a Concessionária terá para viabilizar o solicitado, o meu prazo para cancelamento da compra, ou em que situação poderei recorrer a justiça?

Desde já agradecido

Caroline · 26 de outubro de 2009 às 2:32 PM

Olá
Gostaria de uma ajuda na seguinte situação que esta acontecendo comigo.
Eu fiz um cartão de crédito de um hipermercado, fiz a primeira compra no dia em que fiz o cartão através de uma autorização que assinei ja q o cartão ainda não tinha ficado pronto a compra foi no valor de 207,00 reais dividida em 6 vezes cada parcela saio 34,60 reais no dia 22/12/2008, fiz outra compra com cartão em mãos no dia 17/01/2009 no valor de 69,67 reais a vista.Quando chegou a fatura no dia 25/02/2009 do meu cartão estava sendo cobrada uma compra que eu não tinha feito no valor de 287,36 reais dia 22/12/2008 no mesmo dia que eu tinha feito a primeira compra do meu cartão através de uma autorização, que conforme o funcionário do hipermercado tinha me dito que eu só poderia retirar uma autorização e fazer uma compra com aquela autorização naquele dia.
Como então eu poderia ter feito duas compras se eu só poderia retirar uma autorização e fazer uma compra naquele dia??
Não acaba ai, quando a fatura chegou, eu fui até o hipermercado que foram feitas as compras e falei com uma funcionaria desse departamento e ela me disse que era um erro do sistema e que eles tinham cobrado duas vezes o valor de uma compra uma parcelada e a outra sem parcelar.
Mesmo que fosse os valores eram diferentes e ela disse que ia mandar pra central ajustar e que em dez dias eu receberia uma nova fatura corrigida.
Passaram dez dias e nada então voltei e falei com outro dois funcionários e assinei um pedido de correção de fatura por estarem cobrando uma compra que não fiz.
Voltei no hipermercado mais umas cinco vezes e liguei na central inúmeras vezes e nenhuma solução sempre falavam que iriam analisar e que em dez dias entravam em contato.
No final não ajustaram minha conta até hoje dia 26/10/2009 e recebi uma carta tentando um acordo com o valor da compra que eu não fiz ainda não corrigida pois se não eles entrariam com um processo apos a data do vencimento da carta de o acordo não fosse pago.
Meu nome está no SPC/Serasa.
O que pode ser feito nesse caso?
Posso processar por danos morais?

Agradeço desde já e aguardo uma resposta

Obrigada

Carolina · 27 de outubro de 2009 às 1:07 AM

Boa noite!
acabamos de comprar uma casa, esta residência foi colocada a venda nos classificados, fizemos o contato e fomos visitar a casa, mas o corretor não nos dava retorno e a proposta que fizemos não recebemos nenhuma contra proposta, ele só tem um site que vende terrenos, carros, casa, não tem escritório, esperamos por mais de um mês a resposta e nada. Então ficamos sabendo que a imobiliária que nós éramos clientes estava vendendo esta mesma casa, como já os conhecia fizemos uma proposta e rapidamente o proprietário aceitou o negócio, em 2 dias concluímos a compra. Porém o corretor do site continuou negociando a casa com outras pessoas, e não retirou a foto do site, quando vi que nossa casa continuava no site mandei um email para ele falando que tínhamos fechado negócio com a outra imobiliária,enfim, alguns minutos depois ele e sua esposa nos ligaram nos ameaçando, dizendo que vão nos processar, que vão nos pegar pois sabem onde vamos morar, falaram absurdos que não vale nem ser comentado, fomos fazer o BO mas o policial disse que não valeria a pena pois só iria trazer mais confusão. A foto da casa ainda continua no site e está a venda, e já faz uma semana que a compramos.
qual o procedimento correto? eles podem fazer algo contra nós judicialmente? sendo que não fizemos nenhuma proposta por escrito e nem assinamos nenhum documento.Como fazer que eles retirem as fotos do site?
Gostaria de uma orientação para ficar mais tranquila.
Obrigada pela atenção

Quésede Florentino · 27 de outubro de 2009 às 6:44 PM

Ola, A uns 6 anos atras , fui multado pela policia ambiental de nova andradina, por pescar peixes fora da medida, estamos em 5 pessoas, eu fui inventar de por a multa no meu nome, pois tinha alguns contatos no governo e achei que seria possivel anular a mesma, pois foi apenas um peixe fora da medida. O tempo passou e eu nao consegui resolver esse impasse, e ninguem dos meus amigos me pagou achando que eu iria resolver isso.

Me mudei pra outro estado, o tempo passou…. Agora vou prestar concursos piblicos, e tenho medo de implicar em alguma coisa contra mim na investigação social, principalmente da Pm que vou prestar em SP. Ja tentei entrar em contato com a policia ambiental mas nao consigo. E agora? Sera que me complica, sera que tenho que correr atras e pagar a multa, ou por fazer mais de 6 anos ja teria sido apagada dos sistemas , ou a pm nao filtra esse tipo de inforção.

Presciso saber disso com urgencia, pois vou a SP mes que vem, prestar para policia do interior.
Desde ja agradeço a ajuda.

Rosangela · 28 de outubro de 2009 às 4:33 PM

Meu ex. marido saiu de uma sociedade so falada não documental.Tivemos muito prejuizo e nosso ex. socio so saiu ganhando.Ele continua tocando nossa empresa de uma maneira desonesta abriu uma outra firma em outro endereço e não quiz ajudar pagar as dividas.Mas continua trabalhando na empresa usando o nome e tudo mais.Separando judicialmente agora a empresa aonde esta localizada ainda esta no nome de meu ex. marido vou tomar posse porque irá pro meu nome mesmo tendo dividas a empresa da lucro e tem mais de 30 funcionarios sei que a briga vai ser boa quero uma opinião sobre isso que estou passando lutei muito pra deixar pra pessoa que so me deu prejuizo.Caso ele não queira fazer negocio comigo tem chance que ele fecha a empresa.

ligia · 29 de outubro de 2009 às 11:46 AM

Meu marido faleceu dia 11/09/2009 e tinha uma conta bancaria em um determinado banco,era conta de pessoa fisica e não conjunta.Os cheques emitidos estou negociando com quem os recebeu…Fui entregar a certidão de óbito e o gerente se negou a pegar e a dar por encerrada a conta porque há debitos,e que eu preciso como esposa quitar .Como devo proceder?Tenho que realmente quitar esta divida..o banco continua cobrando um monte de tarifas..

BRUNNA · 30 de outubro de 2009 às 8:46 AM

SOU CASADA A 18 ANOS, EU E MEU MARIDO ESTAMOS EM PROCESSO DE SEPARAÇÃO.NÃO HOUVE AINDA A CITAÇÃO E NEM FOI AJUIZADA AÇÃOD DE SEPARAÇÃO APENAS SEPARAÇÃO DE CORPOS. PODE ELE COMPRAR EM NOME DE UM FILHO MAIOR NOSSO UM IMÓVEL .NÃO É TRANSFERência de BENS E SIM UMA COMPRA DE UM OUTRO IMÓVEL E COLOCAR EM NOME DO FILHO MAIOR. ISSO NÃO GERA FRAUDE A EXECUÇÃO DA PARTILHA? AGRDEÇO SE PUDEREM ME RESPONDER

tamily · 30 de outubro de 2009 às 7:22 PM

MEU TIO SE CASOU E LOGO DEPOIS SUA ESPOSA MORREU DE CANCER TIVERAM 1 FILHINHO QUE TEM 5 ANINHOS E EU QUERIA SABER SE ELE TEM DIREITO A ALGUMA PENSAO?

Katia Felicia · 1 de novembro de 2009 às 3:44 PM

OLá tdu Bem?

Estou com umda dúvida cruel, quero me separar do meu, ele tem uma herança pra receber, se eu me separar antes, vou ter direito ou não a essa herança que ele tem pra receber.

Desde já agradeço pela atenção dispensada

Paulo · 2 de novembro de 2009 às 11:58 AM

Sou acadêmico de medicina, prestei concurso público e passei.Porém, depois descobri que a carga horária era incompatível? Quais os meus direitos?

kaka · 3 de novembro de 2009 às 7:14 PM

Quero tirar duvidas sobre herança. Meus avós morreram e deixaram bens de ambas partes todas alugadas, e eles tiveram dois filhos minha tia e meu pai, só que o meu pai já morreu antes deles, os hedeiros agora é minha tia com aminha mãe, quero saber se o dinheiro do aluguel é para ser dividido entre as duas, mesmo sem ter dado entrada no inventario?

marcos · 5 de novembro de 2009 às 11:00 AM

quero saber o seguinte.minha avo tem 4filhos sendo que um morreu .esse um e minha mae.ela morava no mesmo lote da minha avo .2 deses moram no mesmo lote tambem sedo 1 em uma casa separada e 1 na mesma casa que minha avo.eu moro no mesmo lote mas em casa separada.no mmomento nao tenho condiçoes de comprar um lote .quero saber se eu como filho (minha mae falecida)tenho direito .moro a dez anos no local e construi a casa …..desde ja agradeço .

Silvana Teixeira · 9 de novembro de 2009 às 12:12 PM

atualmente estou desempregada e tenho uma divida com uma loja de móveis, já me incluiram no spc, agora uma pessoa que se diz advogado fica me ligando e ameaçando, falou que vai me prodessar etc, quero saber se ele pode fazer isso e tomar a única coisa que ainda tenho um carro 88, ja tentei negociar com a loja, mas não tenho o dinheiro que eles querem de entrada, estou com 4 a 5 parcelas atrasada de $ 331,00 e ainda faltam algumas para vencer, mas colocaram todas no spc as vencidas e as por vencer, me ajudem o que posso fazer?

Obrigada,

Maria · 9 de novembro de 2009 às 4:48 PM

Eu fiquei vuiva e os pais do meu falecido marido transferiu todos os bens para nao ter que dividir comigo e com o meu filho fiquei casada 25 anos isto e correto eles podem fazer isso nao digo comigo mais com o meu filho, todos os outros filhos receberam uma parte menos nos.

Shirlei · 10 de novembro de 2009 às 11:17 AM

Tentei fazer o cartão das lojas “Pernambucanas”, e por duas vezes não consegui, a 1ª vez ficou para analise mesmo eu tendo fornecido meu holerite, cpf, rg, duas pessoas para pedirem informações, endereço residencial, comercial etc, enfim todos os dados exigidos; na 2ª vez como não tinha cegado o cartão passei em uma outra loja e perguntei o porque da não aprovação do meu cartão, fiz nova tentativa com todos os documentos citados anteriormente e no final novamente não foi aprovado eu perguntei para a atendente porque não foi aceito meu pedido de cartão mesmo eu não tendo o nome no SPC, ela me informou que eu não obtive a pontuação da loja porque eu “já tive” meu nome no SPC, então memo que agora eu não tenha meu nome no SPC, não posso fazer o cartão. Gostaria de saber se isso é correto, me senti muito envergonhada pois estou em dia com minhas obrigações e até acabei de financiar um apartamento e por isso queria fazer o cartão para comprar alguns eletrodomesticos e outras coisinhas para minha nova casa.Estou no aguardo da resposta.
Atenciosamente.
Shirlei

SILVIA · 12 de novembro de 2009 às 9:41 PM

como faço pra participar deste forum de questões e pra onde vão as respostas.

Marcos · 13 de novembro de 2009 às 11:00 AM

Bom dia, Presados colegas, a empresa onde trabalho alterou minha folha de horas,
os dias que sai mais tarde foram alterados para o horario da minha saida, gostaria de saber se tenho algum direito

Grato

ronildo · 13 de novembro de 2009 às 1:15 PM

boa tarde gostaria de saber quanto tempo o chek caduca ou perde seu valor quando esta na praca por motivos de nao comprimento de minha parte de debitos fiz emprestimos com chek e nao consegui pagar ja faz 3anos e nao tenho estes valores as cessorias me ligam tentao fazer acodo mas nao da penso ate fazer loucuras psicologicas por pressao obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *