Presidente da OAB contesta afirmação do ministro da Defesa de que punição a torturadores seria “revanchismo”

Presidente da OAB contesta afirmação do ministro da Defesa de que punição a torturadores seria revanchismoO Brasil precisa livrar-se do hábito de varrer para debaixo do tapete da história as suas abjeções. Esta é a opinião do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, que rebateu nesta quinta-feira as declarações do ministro da Defesa, Nelson Jobim, de que a punição de militares que participaram de torturas durante a ditadura militar seria “revanchismo”. Para Britto, “por mais que setores ligados à velha ordem empenhem-se em removê-lo, o tema se mantém na agenda política”.
(mais…)